Em quatro dias, três policiais da UPP são presos no Rio

Dois policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do morro Pavão Pavãozinho, em Copacabana, zona sul, foram presos quando tentavam invadir a casa de um homem, na zona oeste. Em quatro dias, três PMs lotados na mesma unidade foram presos em flagrante.

Agência Estado |

A UPP é a principal aposta do governo para renovar a Polícia Militar e conter a violência em favelas.

Os policiais militares e mais dois homens armados foram flagrados na manhã de sábado quando pulavam o muro da casa de um ex-policial para cobrar dívida de R$ 27 mil pela venda de um carro. O homem percebeu a movimentação do grupo e chamou a polícia. Os PMs foram detidos, mas os outros dois conseguiram escapar.

Os policiais foram levados para o Batalhão Especial Prisional (BEP) e foram acusados dos crimes de invasão de domicílio, porte de arma e formação de quadrilha. Na quarta-feira, o soldado Leonardo da Cruz Cortez, de 27 anos, também lotado na UPP, foi preso quando tentava roubar uma agência bancária, acompanhado de outros três homens.

Cortez não havia passado no processo de pesquisa social, mas conseguiu ingressar na corporação por força de liminar, com outros 36 candidatos reprovados na seleção. Não é o caso dos PMs presos no sábado.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG