não¿declaração em seu imposto de renda de uma casa no valor de R$ 300 mil, na capital do Acre, Rio Branco, adquirido em 2004. " / não¿declaração em seu imposto de renda de uma casa no valor de R$ 300 mil, na capital do Acre, Rio Branco, adquirido em 2004. " /

Em nota, Tião Viana diz que declaração de imóvel está regular

BRASÍLIA - O senador petista pelo Acre, Tião Viana, divulgou nesta segunda-feira uma nota reafirmando o que sua assessoria respondeu ao jornal ¿Folha de S. Paulo¿ a respeito da http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/08/24/sinopse+de+imprensa+tiao+viana+omitiu+patrimonio+quando+concorreu+ao+senado+8053941.htmlnão¿declaração em seu imposto de renda de uma casa no valor de R$ 300 mil, na capital do Acre, Rio Branco, adquirido em 2004.

Camila Campanerut, repórter em Brasília |

Em nota, Viana esclarece que em relação à matéria publicada na edição desta segunda-feira (24/08) no jornal Folha de São Paulo, o senador Tião Viana (PT-AC) tem a declarar que cumpriu a lei 9.504, que diz, em seu artigo 11, que o candidato deve apresentar sua declaração de bens e foi o que ele fez à Justiça Eleitoral.

J. Freitas/Agência Senado
Tião Viana, que disputou a presidência da Casa
A alegação é a mesma encaminhada ao jornal de que o terreno não foi declarado à Justiça Eleitoral porque pertencia à sua mulher, Marlúcia Cândida Viana.

Quanto ao terreno, adquirido à época pelo valor de R$ 30 mil, o senador esclarece que o mesmo foi comprado por sua esposa e encontra-se registrado em cartório, constando de todas as declarações de renda da mesma, segundo o documento justifica.

O senador petista, que participou da última disputa à presidência do Senado com José Sarney (PMDB-AP), não havia apresentado a compra como parte do patrimônio dele à Justiça Eleitoral. Na época da aquisição, o terreno estava avaliado em R$ 30 mil e, depois de construída, a casa, nos termos de habite-se, foi avaliada em R$ 600 mil.

Sarney

Coincidentemente, a denúncia contra o senador petista surge logo após o Senado praticamente perder a possibilidade de investigar dentro da Casa Legislativa as acusações contra Sarney.  Uma das representações levada pelo PSol ao Conselho de Ética, foi a não declaração de um imóvel avaliado em R$ 4 milhões. Primeiro, Sarney afirmou que omissão do imóvel devia-se a um erro de seu contador. Mais tarde, disse que a ação foi apenas um mero "esquecimento".

Leia também:

Leia mais sobre: Tião Viana

    Leia tudo sobre: senadotião viana

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG