mansão em Brasília, avaliada em R$ 4 milhões, ficou fora da declaração apresentada à Justiça Eleitoral nas eleições de 2006." / equívoco do contador - Brasil - iG" / mansão em Brasília, avaliada em R$ 4 milhões, ficou fora da declaração apresentada à Justiça Eleitoral nas eleições de 2006." /

Em nota, Sarney diz que mansão não foi declarada por equívoco do contador

BRASÍLIA - A assessoria da presidência do Senado, José Sarney (PMDB-AP), divulgou nota à imprensa na tarde desta sexta-feira informado que ¿por um equívoco do contador¿, sua http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/07/03/sarney+oculta+da+justica+eleitoral+casa+de+r+4+milhoes+7094903.htmlmansão em Brasília, avaliada em R$ 4 milhões, ficou fora da declaração apresentada à Justiça Eleitoral nas eleições de 2006.

Severino Motta, repórter em Brasília |


De acordo com a nota, com o erro, em 2006 foi apresentada à Justiça Eleitoral a mesma declaração de bens de 1998. E como a propriedade não constava no imposto de renda de 1998 também não poderia constar na lista de bens informados ao Tribunal Regional Eleitoral.

AE
Vista aérea da casa de Sarney avaliada em R$ 4 milhões

Vista aérea da casa de Sarney avaliada em R$ 4 milhões

A informação de que Sarney não declarou a mansão à Justiça Eleitoral foi dada pelo jornal O Estado de S. Paulo na edição desta sexta-feira.

Segundo a reportagem, Sarney não teria declarado a propriedade que possui, na Península dos Ministros, no Lago Sul, bairro nobre de Brasília, nas duas eleições que disputou depois da compra ¿ em 1998 e 2006.

Na nota, a assessoria de Sarney ainda divulgou uma certidão do Tribunal de Contas da União, na qual o secretário Alessandro Laranja atesta que a mansão do senador José Sarney (PMDB-AP) consta em suas declarações de imposto de renda dos anos-calendário 1999 a 2007.

Agência Senado
Na quarta-feira, a imprensa já não teve contato com Sarney

Sarney encontrou Lula nesta sexta-feira

O documento ainda diz que a mansão foi comprada em leilão público no dia 19 de agosto de 1997, mas que, devido a um parcelamento de 10 prestações, a residência ficou, no período, em nome do antigo proprietário, motivo pelo qual não foi incluída na declaração de imposto de renda de 1998. Diz ainda que a partir de 1999 a casa passou a constar na declaração à Receita Federal.

A nota também informa que o registro de compra e venda foi lavrado em cartório em 1997, mas que a formalização da escritura só aconteceu em 2007.

Leia também:



Opinião

  • Claudio Abramo: Fica, Sarney
  • Luis Nassif: a biografia de Sarney

    • Leia tudo sobre: mansãosarneysenado

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG