Em nota, PPS anuncia saída de governo Arruda. PDT e PSB também saíram

O PPS anunciou a saída de correligionários do partido da base aliada ao governo de José Roberto Arruda (DEM), no Distrito Federal, segundo nota divulgada na tarde desta segunda-feira. Sairão da administração Arruda os secretários de Saúde, deputado federal Augusto Carvalho, e de Justiça, deputado distrital Alírio Neto.

Agência Estado |

  • Presidente da Câmara põe dinheiro na meia:

    O PDT também anunciou, pouco antes, a saída de três secretários pedetistas dos cargos que ocupam no governo do DF. O PSB havia anunciado a saída da base de Arruda ainda pela manhã.

    Na nota, o presidente do PPS-DF, Fernando Antunes, afirma que as denúncias da Operação Caixa de Pandora, que investiga arrecadação e distribuição de propina no governo da capital federal "são graves e exigem apuração imediata e rigorosa".

    "Por não perceber condições de continuidade do projeto de mudança com o qual está comprometido desde a campanha de 2006, o PPS afasta-se do governo, determina a seus filiados a entrega dos cargos ora ocupados e recomenda o início das conversações sobre a transição em cada caso", diz a nota.

    Fernando Antunes afirma, no entanto, que o partido "repudia a divulgação de insinuações infundadas e irresponsáveis a respeito de alguns de seus dirigentes e tomará as medidas jurídicas cabíveis". Antunes se refere ao fato de que o inquérito aponta supostas irregularidades na Secretaria de Saúde, comandada por Augusto Carvalho.

    + PSDB quer filiados fora do governo Arruda

    Escândalo no Distrito Federal

    Entenda

    Inquérito da PF

    Vídeos

    Leia também:

    Crise de 2001

      Leia tudo sobre: arruda

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG