pacíficas - Brasil - iG" /

Em nota, MST diz que invasões no Pará são pacíficas

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) divulgou nota afirmando que mantém ocupação pacífica nas fazendas Espírito Santo e Cedro, no sul do Pará. Ele reivindica a imediata desapropriação das fazendas, dizendo que estão em terra públicas e foram vendidas ilegalmente.

Agência Estado |

E pede que as terras sejam "destinadas à reforma agrária. "As fazendas Espírito Santo e Cedro fazem parte do complexo de mais de 500 mil hectares de terras do Grupo Santa Bárbara e foram adquiridas nos últimos cincos anos na região. São quarenta e nove fazendas em onze municípios", acrescenta a nota.

São três as fazendas do Grupo Opportunity, de Daniel Dantas, ocupadas por famílias ligadas ao MST no Pará. A primeira ocupação do movimento foi na fazenda Maria Bonita, localizada em Eldorado dos Carajás. Cerca de 600 agricultores ligados ao movimento ocuparam a propriedade na manhã do dia 25 de julho do ano passado.

Segundo o movimento, as denúncias feitas pelo grupo Santa Bárbara "são infundadas e uma forma de criminalizar o movimento perante a sociedade". Para o MST, foices, facões e enxadas, que para os camponeses são instrumentos de trabalho, se forem consideradas armas são "muito inferiores" às armas em mãos da "escolta armada" e da empresa de segurança contratada pela Agropecuária Santa Barbara para vigiar as fazendas.

Por fim, o movimento afirma que "crime é ao longo dos anos destruir áreas de castanhais para dar lugar a pasto, configurando crime ambiental".

Veja mais:


Leia mais sobre: MST

    Leia tudo sobre: luiz inácio lula da silvamst

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG