Entre as 23 horas de sábado e as 6 horas de ontem, bandidos entraram em três prédios - um no centro e dois no Paraíso, na zona sul de São Paulo - e aterrorizaram os moradores. A ação mais ousada ocorreu no número 696 da Rua Oscar Porto.

Os criminosos invadiram o prédio no fim da noite de sábado, pulando o muro do terreno ao lado, onde há uma obra. Ao vê-los, o porteiro acionou o botão de pânico antes de ser rendido. Ele foi obrigado a abrir a porta da frente para outros integrantes e a garagem, por onde entrou o EcoSport que seria usado no arrastão.

Segundo testemunha, os bandidos pareciam jovens - entre 20 e 36 anos, conforme o boletim de ocorrência -, prometiam não machucá-los e diziam querer se entregar, mas temiam pela própria vida. “Somos muito novos para morrer”, disse um deles, com a arma apontada para o zelador. Com revólveres e protegidos pelas vítimas, os assaltantes saíram para o corredor. Nesse momento, houve troca de tiros. “Não dava para saber quem começou, se a polícia ou os bandidos”, disse um refém. “Ficamos ali rendidos, no meio do tiroteio.”

Oito bandidos foram capturados - um vestia a camisa do grupo palestino Hamas, que controla a Faixa de Gaza, com a frase Resistência Islâmica, em inglês. Foram apreendidas duas pistolas e quatro revólveres, joias, chaves de carros, celulares e cartões de crédito. “Acredito que a intenção era roubar vários prédios”, diz o delegado Luís Roberto Arruda, do 36º DP. Ele não confirmou se todos os bandidos foram presos - segundo testemunhas, dois fugiram. Embora o prédio não fosse de alto padrão, o delegado diz que o acesso fácil pelo terreno vizinho pode ter motivado a ação. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.