Em meio à crise do plano de saúde, presidente do SindiLegis renuncia

BRASÍLIA - Minutos antes de iniciar a assembleia dos servidores do Legislativo, o presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo Federal e do Tribunal de Contas da União (Sindilegis), Magno Mello, renunciou informalmente ao cargo. Após receber pressão de mais de uma centena de servidores, Mello deu entrevista à imprensa abrindo mão de seu cargo.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

Sua saída foi motivada pela crise relativa ao plano de saúde dos servidores da Câmara. Magno, à revelia da categoria, tentou levar a categoria da atual plano de saúde Pró-Saúde, gerido pela Caixa Econômica Federal, para a operadora privada Amil. Uma decisão da Mesa Diretora da Câmara, tomada no último dia 7, concedeu ao sindicato liberdade para gerenciar o plano de saúde dos servidores.

Os servidores estão reunidos neste momento em assembleia geral e repudiam a possível saída do Pró-Saúde. Eles também pedem a expulsão de Magno do sindicato. Pelo menos 500 servidores participam do evento.

Leia mais sobre: plano de saúde

    Leia tudo sobre: plano de saúde

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG