projeto Excelências, da Organização Não Governamental Transparência Brasil. A organização já acompanha os trabalhos legislativos nas Câmaras de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Curitiba, Porto Alegre, Fortaleza, Recife, Florianópolis, Goiânia e Belém. A Transparência passará a monitorar as Câmaras de São Luís e Teresina nos próximos dias. Vitória, Natal e João Pessoa virão em seguida." / projeto Excelências, da Organização Não Governamental Transparência Brasil. A organização já acompanha os trabalhos legislativos nas Câmaras de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Curitiba, Porto Alegre, Fortaleza, Recife, Florianópolis, Goiânia e Belém. A Transparência passará a monitorar as Câmaras de São Luís e Teresina nos próximos dias. Vitória, Natal e João Pessoa virão em seguida." /

Em Manaus, 24% dos vereadores respondem a ações na Justiça

SÃO PAULO - Praticamento um em cada quatro vereadores de Manaus respondem à processos na Justiça. O índice é segundo maior entre as 12 Câmaras Municipais monitoradas pelo http://publicador06.brti.com.br/publicador/sites/materias/www.excelencias.org.br target=_topprojeto Excelências, da Organização Não Governamental Transparência Brasil. A organização já acompanha os trabalhos legislativos nas Câmaras de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Curitiba, Porto Alegre, Fortaleza, Recife, Florianópolis, Goiânia e Belém. A Transparência passará a monitorar as Câmaras de São Luís e Teresina nos próximos dias. Vitória, Natal e João Pessoa virão em seguida.

Redação |

Segundo a organização, o legislativo de Manaus custa R$ 36,90 a cada contribuinte da capital amazonense. R$ 60,7 milhões é o orçamento da Câmara de Manaus para 2008. O montante é 12% maior que o de 2007. O reforço orçamentário ficou bem acima da inflação, que foi de 4,46% no ano passado.

De acordo com o projeto, a Câmara Municipal de Manaus não publica na Internet informações detalhadas sobre o destino dos R$ 18 mil a que tem direito cada vereador, alegadamente para pagar salários de seus asessores. A Casa também não divulga dados sobre a freqüência dos vereadores nas Comissões ou nas sessões Plenárias. Também não há informações sobre viagens feitas pelos parlamentares.

Projeto Excelências

O projeto ajuda os eleitores a escolherem os candidatos em que poderão votar nas eleições municipais deste ano, visto que muitos dos políticos podem se recandidatar a um novo mandato no legislativo ou no executivo das cidades. Além das Câmaras Municipais das 12 capitais, a organização monitora ainda o trabalho no Senado, na Câmara Federal e nas Assembléias legislativas estaduais.

Veja outras informações de políticos no site da Transparência Brasil

    Leia tudo sobre: projeto excelências

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG