Em discurso na ONU, Lula falará sobre crise financeira

A crise financeira que atingiu os Estados Unidos e se espalhou pelo mundo será o tema principal do discurso do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na abertura da 63ª reunião da Assembléia-geral da Organização das Nações Unidas, em Nova York. Lula cumprirá uma agenda de quatro dias, que se inicia na manhã desta segunda-feira.

Agência Estado |

Em sua fala, o presidente brasileiro lembrará que a ONU é o espaço legítimo para esta discussão porque a "euforia irresponsável" dos especuladores do passado é que levou ao "naufrágio financeiro" que está ameaçando o conjunto da economia mundial. Lula vai defender ainda a necessidade de o tema passar a ser tratado politicamente, com uma ação efetiva dos governantes que estão no centro da crise, para que se possa combater a desordem econômica mundial, com soluções globalizadas, tomadas sem imposições em espaços multilaterais legítimos.

Na quarta-feira, a crise financeira mundial será tratada em uma reunião que está sendo organizada pelos britânicos, e que contará com a presença dos chefes de Estado do Brasil, da China, da Índia, Austrália e do Reino Unido, além de representantes do Fundo Monetário Nacional (FMI). Na viagem de Lula a Nova Iorque, não está previsto nenhum encontro reservado com o presidente George W. Bush, embora eles se encontrem na cerimônia de abertura da ONU, nem com os dois candidatos à Casa Branca, o republicano John McCain, nem o democrata Barack Obama.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG