No dia em que completa 68 anos, o presidenciável José Serra (PSDB) foi quem ofereceu uma surpresa ao público e à sua equipe de governo. Chegou com 25 minutos inéditos de antecedência à cerimônia para anúncio da criação de uma escola técnica estadual, na zona sul de São Paulo.

O governador pegou desprevenidos o prefeito Gilberto Kassab e o secretário Geraldo Alckmin, que ao chegarem se depararam com um sorridente Serra. "Isso é que é um atraso pontual", brincou Alckmin, que chegou segundos antes de ser anunciado para discursar.

O governador ganhou cumprimentos discretos de aliados ao microfone e um voluntário "Parabéns a você" das cerca de 200 pessoas que assistiam à cerimônia, feita ao ar livre, no terreno em que será instalada até 2011 a escola. "O aniversariante é Serra, mas quem ganha presente é o povo de São Paulo", disse Alckmin. Serra ainda tem agendas hoje em Hortolândia, Mogi-Mirim e Mogi-Guaçu.

Notívago, Serra costuma trabalhar de madrugada e dormir até tarde. Nenhuma agenda de governo é marcada para antes das 11 horas e o tucano raramente atrasa menos do que 30 minutos. "Atraso e fico com um sentimento de culpa permanente", confessou. "Hoje é um dia diferente por dois motivos: faço anos e cheguei antes de Kassab e Alckmin."

O governador foi dormir ontem pouco depois das 3h e acordou hoje às 8h45 para gravar uma entrevista para um programa de televisão. Mesmo assim, aparentava bom humor. Discursou por 18 minutos sobre os feitos de seu governo, falou de futebol e fez piada com o deputado federal José Aníbal (PSDB). "O Aníbal acorda às 5h45, por isso tem de fazer psicoterapia."

Serra disse que deve comemorar o aniversário ao lado dos filhos, em um jantar simples hoje. "Amanhã é o grande dia, da comemoração com os netos. Eles assopram as velinhas por mim", contou. Possível concorrente ao posto mais alto do País, o tucano disse querer de presente nada além de "um beijinho dos meus netos".

Pedra fundamental

Depois de 'inaugurar' esse mês a maquete de uma ponte em Santos, Serra lançou hoje a pedra fundamental virtual de uma escola técnica. Toldo, palco e microfones foram usados para a assinatura de um convênio com a Fundação Roberto Marinho para construção da escola.

Crítico das inaugurações de pedras fundamentais feitas "pelo País afora", Serra hoje pareceu contente em inaugurar uma pedra simbólica. "Tenho muita satisfação de estar presente no lançamento dessa pedra fundamental, que não é de granito, mas é a pedra do compromisso que temos com a nossa juventude e com o desenvolvimento do Estado e do País", afirmou.

Depois de classificar no início da semana o investimento em transporte público como um tipo de transferência de renda, o governador classificou da mesma forma o investimento em ensino profissionalizante. "O que a gente está fazendo é uma transferência de renda. Não de renda material, mas de renda no sentido da pessoa adquirir a condição para ganhar um bom salário."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.