A análise das declarações de bens dos 11 deputados e 11 senadores das Mesas Diretoras da Câmara e do Senado entre 1998 e 2008 mostra que eles tiveram crescimento significativo do patrimônio - chegando a 207%, no caso de um deputado. Ao todo, sete parlamentares tiveram variação patrimonial superior a 50%, de acordo com os dados entregues aos tribunais regionais eleitorais. É o que mostra reportagem de Leila Suwwan e Maiá Menezes na edição deste domingo em O GLOBO.

Edmar Moreira, afastado da 2ª vice-presidência da Câmara após a descoberta de que tinha um castelo de mais de R$ 20 milhões, e expulso do DEM por suspeita de sonegar o castelo em suas declarações, teve crescimento patrimonial de 28%.

Leia mais no Congresso em Foco

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.