Elizabeth II pede à imprensa para não usar fotos da família real na privacidade

A rainha Elizabeth II pediu aos meios de comunicação britânicos que deixem de publicar fotografias de membros da família real em sua vida privada tiradas por paparazzi, anunciou neste domingo o Palácio de Buckingham.

AFP |

"Foi enviada carta a todos os redatores-chefes", explicou à AFP uma porta-voz do Palácio, precisando que isso já teria sido efetuado há "seis ou oito semanas".

"É uma reação aos numerosos anos de perseguição da família real por fotógrafos em propriedades privadas da Rainha", explicou a porta-voz, negando-se a comentar afirmações do jornal Sunday Telegraph, segundo as quais a carta continha ameaça de demandas judiciais em caso de não cumprimento da solicitação.

O texto recorda à imprensa suas obrigações contidas no código deontológico, explicou.

O porta-voz do príncipe Charles, Paddy Harverson, acrescentou que a família real tem direito à privacidade durante suas atividades privadas cotidianas.

Segundo o Sunday Telegraph, advogados da Rainha Elizabeth II lembraram os códigos de conduta a que os jornais devem se ater e as obrigações a que estão sujeitos de respeito à privacidade, em meio à irritação da família real sobre intrusões em suas vidas.

Fotógrafos serão monitorados nas vias públicas ao redor da residência real em Sandringham, no condado de Norfolk, durante o Natal, diz.

elm/ai/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG