Pelo menos dois eleitores soteropolitanos votaram duas vezes hoje, em Salvador, por causa de erros de mesários. Em ambos casos, ocorridos em zonas eleitorais diferentes, as pessoas (um homem e uma mulher) notaram, depois de votar, que os comprovantes entregues a eles não tinham seus nomes impressos, mas os de outras pessoas.

Eles, então, voltaram para refazer o processo e corrigir o erro.

O caso que teve mais repercussão foi o da recepcionista Rosilene Junqueira, que foi impedida de votar porque a mulher que votou duas vezes, identificada apenas como Rosimeire, já havia usado o número de seu título para votar, por confusão do mesário. "Quando entreguei meus documentos, fiquei sabendo que não poderia votar", disse a recepcionista. "Só espero que meu candidato ganhe."

O coordenador da 4ª Zona Eleitoral, onde aconteceu a confusão, Márcio de Almeida, afirma que as responsabilidades serão apuradas e o caso, enviado ao Tribunal Regional Eleitoral baiano (TRE-BA). Segundo o TRE, os casos só serão analisados a partir de amanhã.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.