Eleições devem levar mais de 12 mil bolivianos a votar em São Paulo

Brasília - As eleições presidenciais da Bolívia neste domingo (6) devem levar 12,8 mil bolivianos a votar nos postos instalados em São Paulo, única cidade brasileira onde isso poderá ser feito. Segundo a Corte Nacional Eleitoral (CNE) em São Paulo, os postos abrem de manhã e a expectativa é de que até as 16h os eleitores já tenham votado.

Agência Brasil |

São cinco locais de votação: a Escola Estadual Domingos Faustino Sarmiento, no Brás, a  Escola Estadual Marechal Deodoro, no Bom Retiro, a Escola Estadual Orestes Guimarães, no Canindé, a Escola Municipal Antônio Sampaio, em Santana, e o Memorial da América Latina, na Barra Funda.


Bolivianos votam no bairro do Brás, em São Paulo / FuturaPress

Os bolivianos maiores de 18 anos que vivem no Brasil e manifestaram interesse voluntário em votar foram cadastrados e inscritos no processo eleitoral, que este ano utiliza, pela primeira vez, o padrão biométrico, com identificação digital dos dedos e registros digitais de foto e da assinatura. Antes das eleições deste domingo, os mais de 5 milhões de eleitores bolivianos tiveram que ser identificados digitalmente.

As eleições na Bolívia são diretas, individuais, obrigatórias e secretas. Devem votar os maiores de 18 anos. Este ano estarão em disputa a presidência e a vice-presidência  e a escolha de 130 deputados e 36 senadores que vão compor a Assembléia Plurinacional Legislativa, que substituirá o Congresso.

O atual presidente do país, Evo Morales, tenta sua primeira reeleição e, se vencer, governará a Bolívia por mais cinco anos.  Haverá nova eleição caso os candidatos a presidente e a vice não consigam 50% dos votos mais um.

Mais informações sobre a votação em São Paulo podem ser obtidas no site www.cne.org.bo ou pelo telefone 0800-761-1595.

    Leia tudo sobre: bolívia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG