superávit de democracia , diz presidente do TSE - Brasil - iG" /

Eleição teve um superávit de democracia , diz presidente do TSE

BRASÍLIA - O presidente do Superior Tribunal Eleitoral (TSE), ministro Carlos Ayres Britto, qualificou a eleição de prefeitos e vereadores de 2008, concluída hoje com o segundo turno, como um superávit de democracia. Ao ser questionado sobre o fato de o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter levado o neto de 11 anos para votar em seu lugar, o ministro rejeitou a idéia de crime eleitoral quando o eleitor se acompanha de um menor. Isso antecipa o espírito cívico, disse o presidente do TSE.

Valor Online |

"Toda eleição é um processo de educação cívica, e essa ambiência do menor é boa para a democracia", afirmou.

Ele citou que Vila Velha (ES) foi o "recordista" na contagem de seus 222 mil votos, fechando em primeiro antes das 18h, e os 29 restantes com totalizações por volta das 20h, ou seja, três horas depois do fim da votação, conforme previsão do próprio TSE.

A rapidez "é o milagre da eletrônica", o desempenho "notável" da urna eletrônica que coloca o Brasil na "vanguarda" de coleta e contagem dos votos, comentou Ayres Britto.

As ocorrências policiais somaram 554, sendo 410 eleitores presos assédio de boca-de-urna e outros crimes eleitorais. O Rio Grande do Sul foi o campeão das prisões, com 200 apenas em Canoas, que por dividir programas eleitorais de televisão com Porto Alegre, "o corpo-a-corpo" se dá mais intensamente, segundo o presidente do TSE.

Embora ainda sem fechamento, os cálculos iniciais apontam para abstenção em torno de 18% dos 27 milhões de eleitores convocados hoje para as urnas, acima dos 14,54% do primeiro turno.

"Na nossa avaliação, é um número muito alto", disse o ministro. Ele citou que muita chuva prejudicou a saída de eleitores na região Sul, por exemplo.

Ayres Britto voltou a defender a expansão da urna biométrica, que identifica o eleitor pela impressão digital do polegar e foi testada nesse pleito em duas cidades. Segundo ele, vai reduzir fraudes e diminuir o número de mesários. Mas ele afirmou que seria "leviandade" prever a implantação já na eleição presidencial de 2010, mantendo a perspectiva inicial de oito anos.

As urnas trocadas somaram 515, ou 0,66% do total de 17,9 mil disponibilizadas.

(Azelma Rodrigues | Valor Online)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG