O município de Dom Cavati, no Vale do Aço mineiro, terminou com as eleições empatadas. Encerrada a apuração, os candidatos Pedro Euzébio Sobrinho, o Pedrinho (PT), e Jair Vieira (DEM) obtiveram o mesmo número de votos: 1.

919 cada. De acordo com a Legislação Eleitoral, o empate entre dois candidatos em primeiro lugar confere a eleição ao candidato mais velho, o que possibilitou a vitória a Jair Vieira. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral em Minas Gerais (TER-MG), é a primeira vez que uma situação como esta é registrada no Estado nos últimos vinte anos.

Os registros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) apontam que Jair Vieira tem 73 anos, enquanto Pedrinho, que disputava a reeleição, tem 42 anos. O município possui 4.345 eleitores e hoje 4.034 compareceram às urnas. Foram registrados 41 brancos, 155 nulos e 311 abstenções. O prefeito eleito, porém, poderá ter a candidatura cassada por suspeita de falsificação do comprovante de escolaridade. Para registrar a candidatura, Jair apresentou um diploma de conclusão do Curso Especial de Suplência (quatro primeiras séries do ensino de 1º grau), na Escola Estadual Emiliano Cunha falso. A legislação eleitoral veda a participação de candidatos analfabetos.

De acordo com o TRE-MG, não há nenhuma pendência contra a candidatura do Democrata. Se houver suspeita de falsificação, o Ministério Público Eleitoral poderá apresentar recurso três dias após a diplomação do prefeito eleito, prevista para dezembro. Após a análise do recurso, e se for comprovada a falsificação, o candidato pode ser cassado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.