Eleição fez visita de Ahmadinejad ao Brasil ser adiada

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, desistiu da visita oficial que faria ao Brasil amanhã. Para justificar a mudança de planos de última hora, Ahmadinejad enviou uma mensagem ontem ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a quem chamou de amigo, pedindo o adiamento da visita para depois da eleição presidencial iraniana, que deverá ocorrer em 12 de junho.

Agência Estado |

Em linguagem menos diplomática, fontes do governo brasileiro dizem que a visita foi cancelada.

O convite a Ahmadinejad - que visitaria também Venezuela e Equador - tinha sido feito em novembro. Desde sua posse, em janeiro, o presidente americano, Barack Obama, acenava com uma aproximação com o regime iraniano. No mês passado, porém, o discurso de Ahmadinejad na abertura da Conferência contra o Racismo, promovida pela Organização das Nações Unidas (ONU), em Genebra, na qual acusou Israel de ser uma “entidade racista”, voltou a acirrar os ânimos entre o Irã e o Ocidente (mais informações na página seguinte).

O adiamento da viagem de Ahmadinejad resolve um problema diplomático que o Brasil vinha enfrentando por causa da visita. Na semana passada, o governo israelense convocou o embaixador Pedro Motta para consultas sobre o convite. Dias depois, a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, sem citar o Brasil, manifestou preocupação com o aumento da influência de Irã e China entre os países latino-americanos. Grupos organizados da comunidade judaica do Brasil e militantes de defesa de direitos dos homossexuais convocaram manifestações em vários pontos do País para protestar contra a visita.

Ontem, ao anunciar que Ahmadinejad tinha adiado a visita, o subsecretário-geral de assuntos políticos do Itamaraty, Roberto Jaguaribe, fez questão de frisar que o Brasil tem grande interesse em manter e retomar o fluxo de comércio com o Irã, com o qual o País têm relações há mais de 100 anos. De acordo com ele, esses adiamentos de visitas presidenciais, em cima da hora, são comuns e ocorrerem por problemas de agenda. “Estamos interessados na visita. Continuamos interessados”, disse Jaguaribe. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG