morte de sua irmã, a médica Zilda Arns, no terremoto no Haiti. D. Paulo foi avisado por telefone pelo chefe de Gabinete da Presidência da República, Gilberto Carvalho." /
Publicidade
Publicidade - Super banner
Brasil
enhanced by Google
 

Ela morreu de uma maneira muito bonita, diz d. Paulo

Ela morreu de uma maneira muito bonita, morreu na causa que sempre acreditou, comentou nesta quarta-feira o cardeal d. Paulo Evaristo Arns, arcebispo emérito de São Paulo, ao saber da http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2010/01/13/zilda+arns+morre+em+terremoto+no+haiti+9274211.html target=_topmorte de sua irmã, a médica Zilda Arns, no terremoto no Haiti. D. Paulo foi avisado por telefone pelo chefe de Gabinete da Presidência da República, Gilberto Carvalho.

Agência Estado |

  •   Veja fotos da destruição após terremoto no Haiti
  • Haiti vive cenas de destruição e desespero; assista
  • Lula está "absolutamente chocado" com morte de Zilda Arns
  • Zilda deixa uma "grande lacuna", lamenta assessor da CNBB
  • Terremoto no Haiti mata ao menos 11 militares brasileiros

     

    Ao ver a notícia do terremoto e antes mesmo de saber sobre sua irmã, d. Paulo Evaristo rezou uma missa pelas vítimas do Haiti na casa de repouso onde vive, em Taboão da Serra, na Grande São Paulo.

    O corpo da médica pediatra e sanitarista Zilda Arns, fundadora e coordenadora internacional da Pastoral da Criança, será trazido do Haiti em avião da Força Aérea Brasileira (FAB).

    O velório e enterro serão em Curitiba, onde moram os quatro filhos da médica. D. Paulo já informou que não poderá comparecer e pediu que d. Pedro Stringhini, bispo de Franca, o represente.

    AE
    D. Paulo Arns e Zilda Arns em foto de 2007

    D. Paulo Arns e Zilda Arns em foto de 2007

    Leia também:

     

    Leia mais sobre terremoto

     

  • Leia tudo sobre: haitizilda arns

    Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG