Educação cai e IPCA é o menor desde fim de 2007

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O fim do impacto do reajuste dos custos de educação levou a inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de março para o menor nível desde setembro de 2007, exatamente em linha com o esperado pelo mercado. O indicador avançou 0,20 por cento em março, ante alta de 0,55 por cento em fevereiro, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira. Analistas consultados pela Reuters esperavam avanço de 0,20 por cento.

Reuters |

"De fevereiro para março, o grupo Educação foi o responsável pela desaceleração do IPCA já que os efeitos da alta sazonal verificados no início do ano foram absorvidos no índice anterior", afirmou o IBGE em nota.

O grupo Educação teve queda de preços de 0,37 por cento em março, depois de subir 4,77 por cento em fevereiro. Os preços de mensalidades e materiais escolares são reajustados no início do ano letivo, impactando o IPCA em fevereiro.

Os custos de Transporte também passaram para o negativo, com queda de 0,07 por cento em março ante alta de 0,24 por cento em fevereiro.

"Nos Transportes, vários itens se destacaram pelas variações mais baixas: tarifas de ônibus urbanos, ônibus intermunicipais e álcool combustível", acrescentou o

IBGE.

Já os preços de Vestuário fizeram o movimento oposto, passando para alta de 0,70 por cento em março ante queda de 0,24 por cento em fevereiro.

No ano, o IPCA acumula alta de 1,23 por cento e nos últimos 12 meses, de 5,61 por cento.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier; Texto de Vanessa Stelzer)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG