Eduardo Paes recebe relatório final da CPI das Milícias

RIO DE JANEIRO ¿ O presidente da CPI das Milícias da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), deputado estadual Marcelo Freixo, entrega nesta quarta-feira ao prefeito do Rio, Eduardo Paes, o relatório final dos trabalhos da comissão. De acordo com o parlamentar, o objetivo de levar o documento ao prefeito é cobrar empenho para conter o avanço desses grupos criminosos, no que se refere à esfera municipal.

Redação |

Marcelo Freixo espera que Paes estude o relatório e, principalmente, regularize o transporte alternativo. "O prefeito deve tomar medidas que soem como um golpe nos negócios desses criminosos. Regularizar o transporte alternativo, por exemplo, que é uma das principais fontes de renda das milícias, especialmente na zona oeste, poderá enfraquecer o crime organizado", sugeriu.

Aprovado por unanimidade em dezembro do ano passado, o relatório final da CPI das Milícias indica, entre outras coisas, o indiciamento de 225 pessoas. Entre as principais propostas do documento estão a criação de uma Câmara de Repressão ao Crime Organizado, a implementação legal e efetiva de plano de carreira e melhores salários dos policiais e demais profissionais de segurança pública, a desmilitarização do Corpo de Bombeiros, a aprovação da tipificação legal do crime de milícia e a criação do crime de "curral eleitoral".

Cópias do documento já foram entregues por Freixo a membros do Congresso Nacional, em Brasília; ao secretário de Estado de Segurança do Rio, José Mariano Beltrame; ao procurador-geral de Justiça do Rio, Cláudio Lopes, e ao presidente da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), Maurício Azêdo.

Veja também:

Leia mais sobre: CPI das Milícias

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG