EDP fecha empréstimos para obras de usina no Ceará

A Energias do Brasil (EDP), empresa que atua nos setores de produção, distribuição e comercialização de eletricidade, assinou os contratos de financiamento de longo prazo com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a implantação da usina termoelétrica Porto do Pecém I, no Ceará. O pacote do empreendimento foi aprovado pelos credores após um longo e rigoroso processo de análise que cobriu detalhadamente os aspectos técnico, ambiental, social e econômico-financeiro dos projetos, diz a EDP em nota.

Agência Estado |

O contrato de financiamento com o BNDES prevê um empréstimo no valor de R$ 1,4 bilhão (excluindo os juros durante a construção), com prazo total de 17 anos, sendo 14 anos de amortização e carência para pagamento de juros e do valor principal até julho de 2012. No financiamento, a empresa pagará juros equivalentes à Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) mais 2,77% ao ano. Durante a fase de construção os juros serão capitalizados.

O contrato de financiamento firmado com o BID inclui um empréstimo direto de US$ 147 milhões, com prazo total de 17 anos e início de amortização do valor principal em 2012, além de um empréstimo com participação de bancos comerciais de US$ 180 milhões, com prazo total de 13 anos e início de amortização do valor principal também em 2012. Os juros cobrados, nestes dois casos, estarão ligados à Libor (taxa de juros cobrada pelos bancos de Londres e que servem de referência para empréstimos internacionais).

Pecém I será uma usina termelétrica a carvão mineral, com capacidade instalada de 720 MW, localizada no Estado do Ceará. O empreendimento, uma parceria entre a EDP e a MPX, já possui 615 MW médios comercializados no mercado regulado, garantindo uma receita fixa anual de R$ 467,5 milhões. As obras de construção da planta foram iniciadas em julho de 2008. O cronograma de implantação prevê início de operação comercial anterior a janeiro de 2012, data em que se inicia o compromisso de entrega de energia.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG