Economia na Farmácia Popular pode chegar a 90%, aponta estudo

Pesquisa comparou preços de medicamentos para hipertensão e diabetes

Agência Estado |

Estudo elaborado por pesquisadores da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), aponta que a economia na compra de medicamentos nas farmácias populares do Brasil pode chegar a 90%.

Os medicamentos analisados foram os captopril (25mg) e hidroclorotiazida (25mg), para hipertensão, e metformina (500mg) e glibenclamida (5mg), para diabetes, segundo a agência de notícias da Fiocruz.

De acordo com o levantamento, os altos preços praticados pelo setor privado contribuem para que o programa seja uma alternativa de acesso a medicamentos no País.

Os estabelecimentos avaliados em 30 municípios brasileiros eram públicos, privados e de modalidades próprias, como os geridos pelo Ministério da Saúde e pela Fiocruz ou privados sem fins lucrativos.

As farmácias privadas credenciadas pelo Ministério da Saúde que oferecem medicamentos de seus estoques também fizeram parte do estudo. Os pesquisadores utilizaram uma metodologia desenvolvida pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

    Leia tudo sobre: Farmácia popular

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG