BRASÍLIA - Sabemos que isso acontece e sabemos que isso é um processo de degradação da estrutura da sociedade¿. A afirmação sobre o caso da menina de nove anos que foi violentada pelo padrasto, em Recife, foi feita nesta sexta-feira pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante o lançamento do programa Território de Paz em um bairro de Vitória (ES). O projeto é voltado para jovens entre 15 e 24 anos que vivem em condições vulneráveis.

Lula disse ainda que que a violência é um problema de todos e que a responsabilidade de combatê-la não pode ser transferida apenas para os governantes.

Antes do nosso governo a coisa mais habitual era um prefeito acusar o governador pela violência. O governador, para se livrar, acusava o presidente da República, que dizia que a responsabilidade era do Estado. Acabamos com essa transferência de responsabilidade o problema é de vocês, é meu, é do governador, do prefeito, do deputado, da igreja evangélica, da Igreja Católica.

AE

A ministra Dilma Roussef, o presidente Lula e o governador do ES, Paulo Hartung

A menina violentada ficou grávida de gêmeos. Após o caso ter sido descoberto, ela recebeu medicamentos para ter a gravidez interrompida, o que gerou polêmica com a Igreja Católica que chegou a excomungar os envolvidos no aborto.

A cerimônia marcou o lançamento do Território de Paz no bairro São Pedro, na cidade de Vitória (ES). A região receberá 29 projetos de enfrentamento à criminalidade articulados a ações sociais do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci).

Entres os projetos estão o de Proteção de Jovens em Território Vulnerável, que atenderá 350 jovens, e o Mulheres da Paz, que selecionará 200 mulheres para atuarem na comunidade.

Veja também:

Leia mais sobre: Lula

    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.