BRASÍLIA - Apontado como um dos senadores que assinaram atos secretos quando integraram a Mesa Diretora do Senado, o corregedor da Casa, Romeu Tuma (PTB-SP), afirmou nesta terça-feira que é preciso investigar o dolo e quem foi diretamente beneficiado pelos atos secretos antes de se punir os culpados.

"Os atos serão divulgados hoje à tarde, depois precisamos analisar porque esses atos não foram publicados e quem se beneficiou deles", disse Tuma à Agência Brasil. "É a mesma coisa de se ter um homicídio e não ter cadáver. Agora tem e é preciso investigar se houve dolo [na não publicação]", completou.

Segundo reportagem publicada hoje no jornal O Estado de S. Paulo, 37 senadores teriam se beneficiado ou assinado os tais atos secretos. A divulgação oficial da lista está prevista para às 17h.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.