É preciso estabelecer relação harmônica entre sociedade e polícia, diz Lula

RIO DE JANEIRO - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, nesta quinta-feira, no Rio de Janeiro, que é preciso estabelecer uma relação harmônica entre a sociedade e a polícia. Segundo Lula, a polícia não pode mais ver a sociedade como bandido e a sociedade não pode ver a polícia como inimigo. A afirmação foi feita durante o lançamento do programa Território de Paz, ocorrido no Complexo do Alemão, zona norte do Rio.

Anderson Dezan, do Último Segundo |

Acordo Ortográfico

O programa representa uma nova etapa do programa nacional de segurança pública com cidadania (Pronasci), do Ministério da Justiça, e compreende a implementação simultânea de 20 projetos de enfrentamento a criminalidade e ações sociais. De acordo com o governo, nos Territórios de Paz serão estabelecidos novas relações entre órgãos de segurança e comunidade, de forma a restabelecer o papel do Estado. A polícia que irá atuar aqui será mais companheira da população. Não queremos mais uma polícia que aparece de quando em quando e não sabe identificar quem é cidadão e quem é inimigo, disse o presidente Lula.

AE
AE
Lula lança programa em complexo de favelas no Rio de Janeiro

O programa no Complexo do Alemão terá 20 postos de polícia comunitária e contará com 600 policiais. Estes profissionais serão capacitados por meio do Bolsa Formação e contarão com Plano Habitacional. De acordo com o governo, até março de 2009, serão entregues aos agentes do Rio de Janeiro, mais de 3 mil unidades habitacionais.

O projeto no complexo de favelas no Rio contará, ainda, com ações de proteção a jovens. Pessoas capacitadas irão identificar adolescentes moradores de rua ou expostos a violência e encaminhá-los aos programas sociais do Governo Federal. Para o presidente Lula, o fato de um jovem virar bandido é responsabilidade do Estado. Quando a gente vê na televisão um jovem de 25 anos sendo preso, este jovem jovem é vítima da política econômica e das políticas sociais que não existiam neste País. Portanto, o Estado tem culpa por este jovem ter virado bandido. O Estado tem culpa por esta pessoa ter virado uma personna non grata na sociedade, afirmou.

Além do complexo do Alemão e de Santo Amaro, em Recife, inaugurado esta semana, também serão implantados este mês outros dois territórios de paz em Itapuã, no Distrito Federal, e na Zona de Atendimento Prioritário 5, em Rio Branco (AC). Nós estamos fazendo uma revolução para resolver o problema da segurança pública no Rio e em outros locais do Brasil, finalizou Lula.

Lançamento

A solenidade de lançamento do programa foi realizada no local onde ficava a antiga fábrica da Heliogas, em Bonsucesso, região onde há muitos galpões abandonados por empresas que deixaram a região, entre ouros motivos, por medo da violência. A cerimônia teve apresentação do grupo AfroReggae e distribuição de material impresso com informações sobre o programa que está sendo implementado na região. O presidente participa em seguida de almoço reservado no Palácio Laranjeiras com o governador Sérgio Cabral e à tarde participa da solenidade de lançamento das linhas de ação do Fundo Setorial do Audiovisual.

(Com informações da "Agência Estado")

Leia mais sobre: territórios de paz

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG