O presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, minimizou a reportagem veiculada pela revista IstoÉ desta semana, sobre o conteúdo do processo que corre no Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar o escândalo do mensalão. Por telefone, Dutra esclareceu que ainda não teve acesso ao conteúdo completo da matéria, que já chegou às bancas de São Paulo.

Mas saiu em defesa do ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel.

"De ilações o mundo está cheio", afirmou o dirigente. "Mesmo sem ler a notícia completa, posso dizer que confio plenamente no Fernando Pimentel". Sobre os demais itens abordados pela reportagem, Dutra disse não ver "nenhuma novidade".

Questionado sobre o impacto da notícia sobre a campanha de Dilma, Dutra rebateu: "Você é que está dizendo". E emendou: "Eu não tenho dúvidas de que esta campanha será cheia de ilações e de factoides. Mas cabe à Polícia investigar e aos acusados se defenderem. De qualquer forma, já sabemos muito bem que esta será uma campanha em que a oposição certamente tentará destruir biografias".

O presidente do PT queixou-se também do vazamento do processo, que corre sob sigilo no STF. "Isso não é um vazamento, é uma abertura de comportas", afirmou Dutra. "É muito grave. O sigilo de Justiça no Brasil virou uma piada."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.