O ator Dustin Hoffman foi condecorado com as insígnias de comendador da Ordem das Artes e das Letras da França nesta quinta-feira, véspera da cerimônia dos César, o Oscar do cinema francês, quando receberá um prêmio pelo conjunto de sua carreira.

Ao receber a conderação, Hoffman, de 71 anos e duas vezes premiado com um Oscar (por "Kramer versus Kramer" em 1980 e por "Rain Man" em 1989)-, prestou homenagem a François Truffaut, à Nouvelle Vague e ao cinema francês em geral, antes de agradecer à "grande honra" com lágrimas nos olhos.

"Guardarei esta medalha até o fim de minha vida. Lamento que não tenha o poder mágico de me fazer falar francês", declarou o ator.

Ao entregar a condecoração, a ministra francesa da Cultura, Christine Albanel, o saudou como "um dos maiores atores de nosso tempo, dotado de tal poder dramático que é difícil dissociá-los dos personagens que encarnou, no sentido intenso da palavra".

ref/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.