Duque é o mais cotado para presidir Conselho de Ética

BRASÍLIA - O senador Paulo Duque (PMDB-RJ) é o mais cotado para ser eleito nesta quarta-feira presidente do Conselho de Ética do Senado. O início da sessão em que será definido o novo presidente foi marcado para as 15h.

Redação com Agência Estado |

Na manhã desta quarta-feira, o senado Antonio Carlos Valadares (PSB-SE), que tinha lançado sua candidatura ao cargo, renunciou ao posto de integrante do Conselho.

Agência Brasil
Duque é o mais cotado para ser eleito nesta quarta-feira

O horário da reunião para eleger o presidente do Conselho foi definido pelos líderes do PMDB, Renan Calheiros, e do PTB, Gim Argello, e pelos senadores Wellington Salgado e Duque.

Ao ser indagado se seria mesmo presidente do conselho, Duque respondeu: "O que vier eu traço". Renan e Salgado se reuniram em seguida com o presidente do Senado, José Sarney, que tem três denúncias e uma representação contra ele no Conselho, por quebra de decoro parlamentar.

Conselho parado

O Conselho de Ética do Senado está inoperante desde março deste ano, mas teve sua nova composição aprovada nesta terça-feira, no plenário do Senado. Os conselheiros terão a missão de analisar três denúncias e duas representações apresentadas contra o presidente do Senado Federal, José Sarney. 

As denúncias, apresentadas pelo líder do PSDB, Arthur Virgílio (AM), questionam a responsabilidade de Sarney na edição de 663 atos secretos, e também seu envolvimento no suposto esquema de desvio de dinheiro doado pela Petrobras pela Fundação José Sarney. 

As representações do Psol acusam o ex-presidente Renan Calheiros e o atual, José Sarney, de responsabilidade na edição dos atos secretos que foram usados pela administração do Senado para contratar parentes de senadores e aumentar rendimentos de funcionários sem conhecimento público

Nesta terça-feira, a base aliada ao governo não compareceu à reunião marcada para eleição do presidente do Conselho de Ética por causa do impasse entre PT e PMDB na indicação do senador que ocupará a coordenação dos trabalhos.

Leia também:

Leia mais sobre:  Senado

    Leia tudo sobre: conselho de éticasenadosenadores

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG