Duque decide arquivar todas as ações contra Sarney

O presidente do Conselho de Ética do Senado, Paulo Duque (PMDB-RJ), decidiu pelo arquivamento de mais sete ações contra o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP). Com a decisão, todas as ações que foram apresentadas ao colegiado contra o presidente do Senado foram arquivadas.

Agência Estado |

A justificativa de Duque, segundo os sete pareceres apresentados ao Conselho hoje à tarde, é que todas as denúncias são baseadas apenas em recortes de jornal e não acrescentam nenhum tipo de documento que comprove as "pretensas irregularidades" que teriam sido cometidas por Sarney.

Os pareceres de Duque ainda têm de ser publicados no Diário Oficial do Senado, o que deve ocorrer só na segunda-feira. Somente depois disso é que os senadores poderão recorrer da decisão ao plenário do Conselho. Os despachos do presidente do Conselho de Ética referem-se a uma representação do PSOL, três representações do PSDB, uma denúncia do líder tucano Arthur Virgílio (AM), e duas denúncias apresentadas em conjunto por Virgílio e pelo senador Cristovam Buarque (PDT-DF). Todas as ações acusam Sarney de quebra de decoro parlamentar, por denúncias que vão da contratação de aliados e parentes por atos secretos a desvio de dinheiro destinado pela Petrobras à Fundação Sarney para empresas fantasmas.

Na quarta-feira, Duque já havia arquivado uma representação protocolada pelo PSOL e três denúncias apresentadas individualmente pelo senador Arthur Virgílio contra José Sarney. Além disso, uma representação do PSOL contra o líder do PMDB, Renan Calheiros (AL), também foi engavetada.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG