Dois supostos traficantes, ambos suspeitos de pertencer ao chamado Bonde do 157, grupo acusado de matar policiais militares no subúrbio do Rio de Janeiro, foram mortos ontem à noite numa troca de tiros com policiais militares do 16º Batalhão (Olaria) na Penha, zona norte da cidade. Segundo a Polícia Militar (PM), o tiroteio ocorreu durante uma operação no Morro da Fé.

Cristiano Machado Pacheco, conhecido como "CB", e Rafael Nascimento Gonçalves Heredia, o "GD", foram baleados e morreram quando eram atendidos no Hospital Getúlio Vargas.

A corporação afirmou que encontrou em poder dos dois um carro, duas granadas, duas pistolas de uso exclusivo das Forças Armadas e dois falsos coletes com a sigla CORE (Coordenadoria de Recursos Especiais), grupo especializado da Polícia Civil. De acordo com a PM, a ficha criminal de ambos é extensa. O caso foi registrado na delegacia da Penha (22ªDP). "CB" e "GD" são suspeitos de envolvimento também na morte de um cabo da corporação no último domingo.

O cabo Rinaldo Figueiredo Santos, de 42 anos, foi morto com vários tiros em frente a um bar no bairro de Vista Alegre, na zona norte da capital fluminense. Em seu dia de folga, o policial, que era lotado no 16º Batalhão (Olaria), foi surpreendido por quatro homens armados e encapuzados. A quadrilha estava dividida em dois carros. Rinaldo morreu no local. O caso foi registrado na delegacia de Vicente de Carvalho (27ªDP).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.