A partir do segundo semestre, crianças devem tomar uma vacina injetável contra poliomelite e uma pentavalente

Neste ano, duas novas vacinas foram incluídas no calendário de vacinação infantil do Brasil. Uma delas é a Vacina Inativada Poliomielite (VIP), injetável e feita com vírus inativado, que será usada em paralelo com a campanha nacional de imunização contra a poliomelite, realizada com as duas gotinhas da vacina oral, mas aplicada apenas em crianças que estão iniciando o calendário de vacinação.

Em 2011: Brasil alcança meta da vacinação contra a pólio

Saiba mais sobre a vacinação contra poliomelite

A introdução da Vacina Inativada Poliomielite (VIP) vem ocorrendo em países que já eliminaram a doença. A Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), no entanto, recomenda que os países das Américas continuem utilizando a vacina oral, com vírus atenuado, até a erradicação mundial da poliomielite, o que garante uma proteção de grupo. No Brasil, ela será aplicada aos dois e aos quatro meses de idade e a vacina oral será utilizada nos reforços, aos seis e aos 15 meses de idade. A vacina será introduzida no calendário a partir do segundo semestre.

A outra vacina é a pentavalente, que reúne em uma dose a proteção contra cinco doenças (difteria, tétano, coqueluche, Haemophilus influenza tipo b e hepatite B). Atualmente, a imunização para estas doenças é oferecida em duas vacinas separadas.

Campanhas

As campanhas anuais contra poliomielite também serão modificadas a partir de 2012. Na primeira etapa, em 16 de junho, todas as crianças menores de cinco anos receberão uma dose da vacina oral contra a poliomielite.

Na segunda etapa, que ocorrerá em agosto, todas as crianças menores de cinco anos precisarão comparecer aos postos de saúde, com o cartão de vacinação. A cardeneta será avaliada para atualização das vacinas que tiverem em atraso.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.