CAMPINAS - O Ministério Público Federal em Campinas denunciou a advogada A.A.T. e a servidora do INSS V.A.T. por fraudes no sistema operacional de uma agência do INSS em Capivari, no interior do Estado de São Paulo. Com a fraude, segundo o MPF, um cliente da advogada recebeu creca de R$ 35 mil.

Segundo a denúncia do MPF, a funcionária do INSS adulterou o período trabalhado por um cliente de Alessandra. No sistea aparecia que ele havia ficado 5 anos na mesma empresa, quando na verdade trabalhou por apenas 16 dias.

Caso a dénúncia seja aceita, as mulheres poderão responder por peculato (quando servidor público tira benefício do cargo para cometer um crime). Se condenadas, podem podem ficar presas por até 12 anos.
Leia mais sobre: fraude

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.