Drogas e armas desaparecem de prédio da PF em SP

O Ministério Público Federal (MPF) investiga o suposto desaparecimento e extravio de drogas, cigarros, armas e munições da Superintendência da Polícia Federal em São Paulo, na Lapa, zona oeste. Segundo o MPF, que pediu o apoio da Controladoria-Geral da União para verificar o caso, os entorpecentes e outros materiais apreendidos durante operações desapareceram do prédio da corporação desde junho de 2004.

Agência Estado |

Entre junho de 2004 e setembro de 2005, o MPF constatou o extravio de 530 gramas de cocaína e dois furtos, 25 quilos e 136 pacotes de entorpecentes. As armas e munições, recolhidas em três inquéritos distintos, sumiram de outubro de 2004 a maio de 2005. Em fevereiro deste ano, 30 caixas de cigarro da marca Eight, apreendidas numa investigação de contrabando, foram levadas da PF com 1 livro e 1 CD-ROM provenientes da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pirataria.

De acordo com o MPF, os casos são apurados normalmente pela própria PF, mas, por sua freqüência, tornaram necessária uma fiscalização maior dos procedimentos adotados pela corporação para armazenar os materiais apreendidos.

No último dia 17, o procurador Roberto Antonio Dassié Diana enviou ofício ao corregedor-geral da PF, em Brasília, para que seja verificada a localização e registro dos materiais apreendidos pela PF em São Paulo desde 2003. No documento, ele solicita que a apuração seja concluída em 90 dias e que o relatório final seja encaminhado ao MPF em até 15 dias após o término dos trabalhos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG