Droga contra diabete é reprovada nos Estados Unidos

Médicos e pesquisadores concluíram que é mais seguro retornar a tratamentos mais antigos, porém comprovados, contra altos níveis de colesterol após tomarem conhecimento, domingo, dos resultados de testes que reprovaram os medicamentos Vytorin e Zetia. “As pessoas devem voltar às estatinas”, afirmou Harlan Krumholz, cardiologista da Universidade Yale, nos Estados Unidos.

Agência Estado |

Vytorin (da Merck) e Zetia (Schering-Plough) arrecadaram US$ 5 bilhões em vendas nos EUA. As conclusões dos testes com os remédios foram divulgadas anteontem em uma conferência da American College of Cardiology e estão disponíveis no site do New England Journal of Medicine .

Médicos têm, há muito tempo, focalizado esforços na redução do “colesterol ruim” (LDL) como uma forma de prevenir doenças cardíacas. É o que fazem estatinas como a Zocor, da Merck - cuja versão genérica está há pouco tempo disponível.

Vytorin, lançado em 2004, combina a Zocor com a Zetia, lançada em 2002 e que ataca o colesterol de uma forma diferente.

O estudo testou se a Vytorin era melhor do que a Zocor sozinha na missão de limitar a formação de placas nas artérias de 720 pessoas com altíssimos níveis de colesterol, resultantes de desordens genéticas. As conclusões apontam que a droga não apresentou “nenhum resultado” na redução de placas, afirmou John Kastelein, cientista holandês que liderou a pesquisa. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

AP/AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG