Dramaturgo baleado foi operado e está em estado grave

O dramaturgo paranaense Mário Bortolotto, 47 anos, fundador do grupo de teatro Cemitério de Automóveis e autor de peças como Nossa Vida Não Vale Um Chevrolet, e o músico e desenhista Henrique Figueroa - conhecido como Carcarah - foram baleados neste sábado, às 5h30, durante tentativa de assalto no bar do Espaço Parlapatões, na Praça Roosevelt, no centro. Carcarah recebeu três tiros na perna direita e segue internado no Hospital Sírio Libanês, mas não corre risco de morrer.

Agência Estado |

Já Bortolotto foi atingido provavelmente por duas balas, que provocaram três perfurações: uma perto no pescoço e duas no tórax. Informações divulgadas na noite de sábado atestam seu estado de saúde era muito grave. Ele precisou receber oito bolsas de sangue e permanece na UTI da Santa Casa de Misericórdia.

Os tiros foram disparados por quatro homens que invadiram o espaço após renderem o segurança. O local é frequentado por pessoas ligadas à arte e as reuniões sempre acontecem após as apresentações das peças - desta vez, está em cartaz Brutal, escrita por Bortolotto. O espetáculo terminou às 2h30 e 25 pessoas ainda estavam reunidas após três horas, quando o assalto começou.

Os bandidos fugiram em uma Parati. Ninguém foi preso e a única pista para o 4º Distrito Policial, que investiga o caso, são as imagens de segurança feitas pela câmera.

Leia mais sobre: Mário Bortolotto

    Leia tudo sobre: assaltocrimesão paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG