Dramaturgo baleado em SP já respira sem aparelhos

O dramaturgo Mario Bortolotto, de 47 anos, permanece na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, mas já respira sem ajuda de aparelhos. Segundo boletim do hospital divulgado na tarde de hoje, o paciente está consciente, reage bem e não é necessário que permaneça sedado.

Agência Estado |

Arquivo 2005/AE
Diretor teatral, ator e dramaturgo, Mário Bortolotto, posa para foto com a Companhia de Teatro Satyrus
Diretor teatral Mário Bortolotto, posa para foto com a Companhia de Teatro Satyrus


Bortolotto foi baleado no sábado durante uma tentativa de assalto no bar do Espaço Parlapatões, na Praça Roosevelt, centro da capital paulista. O músico e desenhista Henrique Figueroa, conhecido como Carcarah, também foi ferido. Ele recebeu três tiros na perna direita ao tentar ajudar o dramaturgo, mas já recebeu alta do hospital.

Bortolotto é um dos responsáveis pela revitalização da Praça Roosevelt por meio do teatro, junto com os grupos Os Satyros e os próprios Parlapatões. Ele assina o texto do espetáculo "A Lua é Minha", em cartaz no Espaço dos Satyros Um. Entre suas peças estão "A Frente Fria que Traz a Chuva", "O que Restou do Sagrado" e "O Natimorto". Ele também escreve no blog Atire no Dramaturgo.

Leia mais sobre Mario Bortolotto

    Leia tudo sobre: mário bortolottosão pauloteatro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG