Dow Jones fecha em baixa; Nasdaq sobe com Intel e Dell

Depois de uma tarde em vaivém, o índice Nasdaq se manteve em território positivo, refletindo a satisfação dos investidores com as notícias da Intel e da Dell, que sinalizaram um fundo do poço no mercado de computadores pessoais. Contudo, com os indicadores econômicos levantando preocupações sobre a saúde do consumidor, os participantes do mercado preferiram a cautela, especialmente depois de terem empurrado os índices para as máximas do ano na quinta-feira.

Agência Estado |

"Hoje, tudo foi sobre o consumidor preocupado mas, justamente por isso, vimos projeções da Dell e da Intel que foram bastante positivas", disse Quincy Krosby, estrategista-chefe de investimentos da Prudential Annuities. "Estamos no auge da temporada de férias de verão (no Hemisfério Norte) e os volumes são baixos, mas está bastante claro que o mercado vai precisar de mais e de evidências mais concretas de que a economia está saindo (da recessão) e de fato crescendo e, junto com isto, que a criação de emprego está num futuro próximo", acrescentou.

O índice de sentimento do consumidor da Universidade de Michigan caiu para 65,7 no final de agosto, de uma leitura em 66,0 em julho. Esse declínio gerou preocupações entre investidores, que pressionaram o índice Dow Jones para o primeiro fechamento negativo em nove dias. O índice Dow Jones caiu 36,43 pontos (-0,38%) e fechou com 9.544,20 pontos.

O Nasdaq avançou 1,04 ponto (0,05%) e fechou com 2.028,77 pontos, renovando a máxima do ano e melhor fechamento desde 1º de outubro. O S&P-500 caiu 2,05 pontos (-0,20%) e fechou com 1.028,93 pontos.

Na semana, o Nasdaq registrou um ganho de 0,39%, o Dow Jones uma alta de 0,40% e o S&P-500 uma valorização de 0,27%.

No acumulado do mês até agora, o Dow sustenta um ganho de 4,06% e provavelmente vai fechar na segunda-feira o melhor mês de agosto em nove anos. O índice Nasdaq caminha para seu sexto mês seguido de alta, a mais longa série desde um período de sete meses encerrado em agosto de 2003.

Entre as notícias corporativas, a Intel - componente dos três principais índices - subiu 4,01%, depois que a fabricante de chips elevou sua previsão de vendas para o terceiro trimestre, citando uma demanda "mais forte que o esperado". As ações da Dell fecharam em alta de 1,76% depois de anunciar lucros acima das expectativas dos analistas no seu segundo trimestre fiscal, divulgado na noite de quinta-feira. Além disso, a Dell disse que vê sinais de que a indústria de computadores pessoais está começando a se recuperar.

A gigante farmacêutica Merck registrou um dos piores desempenhos entre as componentes do Dow Jones, com uma queda de 1,67%. As ações da Boeing fecharam em baixa de 1,51%, devolvendo uma pequena parte dos acentuados ganhos de quinta-feira desencadeados pelo anúncio de um novo cronograma para o seu aguardado avião Dreamliner. As informações são da Dow Jones.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG