A polícia indiciou hoje, pelo crime de estelionato, o dono da lotérica Esquina da Sorte e a funcionária que esqueceu de registrar uma aposta do bolão da Mega Sena em Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul. A informação é do delegado Clóvis Nei da Silva, da 2ª Delegacia de Polícia do município.

O caso passou a ser investigado quando clientes procuraram a polícia para reclamar o fato de não terem recebido o prêmio da Mega Sena porque uma funcionária se esqueceu de registrar a aposta. Eles acertaram as seis dezenas sorteadas no concurso 1.155. Caso a aposta tivesse sido registrada no sistema da Caixa Econômica Federal (CFE), os 35 apostadores dividiriam R$ 53,3 milhões.

Em depoimento à polícia a funcionária afirmou ter esquecido de repassar a aposta à Caixa. Um vídeo do circuito interno da lotérica mostra o momento em que a mulher descobre que o bolão não foi registrado. O dono da lotérica disse que também foi prejudicado, pois também deixou de ganhar parte do prêmio porque ficou com quatro cotas não comercializadas do bolão.

    Leia tudo sobre: mega-sena
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.