Dono de lava-rápido é suspeito de atear fogo em funcionários em São Paulo

SÃO PAULO - O dono de um lava-rápido na estrada do Lajeado Velho em Guaianazes, zona leste de São Paulo, é procurado pela polícia suspeito de ter ateado fogo em dois funcionários no último dia 21.

Redação |

Antônio Pio de Almeida Filho teve a prisão temporária decretada e está foragido desde a ocorrência.

De acordo com o delegado Sidney Alvarenga Rosa, do 68º DP,  dois adolescentes de 17 anos ficaram feridos durante um incêndio provocado por gasolina.

Segundo ele, um dos jovens relatou que no dia do incêndio uma cliente do lava-rápido disse ter perdido o celular e perguntou se ela havia esquecido o aparelho no local.

Ainda de acordo com o delegado, o dono do estabelecimento ameaçou os adolescentes, acusando-os de furto. No final do dia, Almeida Filho teria colocado os funcionários em um quarto no local, jogado gasolina em seus corpos e ateado fogo nos jovens.

Um deles conseguiu fugir do local e o outro, que teve queimaduras em quase 95% do corpo, foi socorrido ao Hospital Júlio Tupi, onde permanece internado em estado grave.

Leia mais sobre: incêndio

    Leia tudo sobre: fogoincêndio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG