Dona da Daslu e seu irmão são condenados a 94,5 anos de prisão

SÃO PAULO - A empresária Eliana Tranchesi, dona da butique de luxo Daslu, foi condenada a 94,5 anos de prisão, segundo informou há pouco o procurador da República Matheus Baraldi Magnani. A mesma pena foi aplicada a Antonio Carlos Piva de Albuquerque, irmão de Eliana.

Valor Online |

A prisão, ocorrida nesta manhã pela Polícia Federal (PF), foi determinada pela juíza da 2ª Vara Federal de Guarulhos, Maria Isabel do Prado. Ela condenou os envolvidos pelos crimes de formação de quadrilha, descaminho consumado (por seis vezes), descaminho tentado (três vezes), e falsidade ideológica (nove vezes).

Celso de Lima, dono da importadora Multimport e que teria participado do esquema de subfaturamento de mercadorias, foi condenado a 53 anos de prisão.

Ainda de acordo com o procurador, apenas esses três mandados de prisão foram cumpridos até o momento, dos outros quatro envolvidos, um está no exterior e outros três não foram localizados.

Em nota divulgada hoje, a empresária afirmou não ver razão para a prisão. "Não vejo sentido em estar presa novamente. Não represento perigo para a sociedade", afirmou.

Segundo Magnani, no entanto, os acusados não podem responder em liberdade porque foi configurada a imputação de organização criminosa.

(Murillo Camarotto | Valor Online)

    Leia tudo sobre: daslu

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG