plano de nação contra criminalidade - Brasil - iG" /

Dom Orani defende plano de nação contra criminalidade

O arcebispo nomeado do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta, disse hoje que não tem a ilusão de que a questão da violência será resolvida em um ano ou na quaresma - período em que dura a Campanha da Fraternidade sobre Segurança Pública. Ele defendeu um plano de nação para o combate da criminalidade.

Agência Estado |

"Temos de encontrar meios para que a curto, médio e longo prazo estabeleçamos um plano de nação onde a vida humana seja valorizada de tal maneira que haja emprego, saúde, educação, para que as pessoas tenham dignidade no seu viver", defendeu hoje, no último dia de sua visita ao Rio para conhecer a arquidiocese.

Dom Orani está trocando o arcebispado de Belém, onde as festas do Sírio de Nazaré reúnem até três milhões de pessoas, pela capital do Estado que tem o maior número proporcional de ateus e sem religião do País, segundo o Censo 2000. Ele reconheceu o desafio e disse que a maneira de a igreja trabalhar "é um pouco diferente (das outras religiões) e dificulta um pouco mais" a conquista de fiéis.

"Nós não fazemos proselitismo, nós não somos da opinião de que quem não mudar de religião está condenado. Pode parecer uma fragilidade, mas é um respeito muito grande pela liberdade da pessoa", afirmou. "A questão dos ateus e daqueles que não têm religião é própria de região onde se faz muito proselitismo. As religiões tentam pegar para si os seus fregueses e as pessoas acabam muitas vezes desiludidas de todas elas".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG