Dois fiscais do Ibama são presos por corrupção em Campo Grande

Os fiscais exigiram dinheiro do proprietário de uma madeireira legalmente estabelecida, alegando que existiam irregularidades

AE |

selo

Dois fiscais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) foram presos na manhã desta quinta-feira, no centro de Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Na terça-feira (24), durante visita a uma madeireira legalmente estabelecida, os fiscais exigiram R$ 50 mil do proprietário para não o autuarem por irregularidades. O dono, porém, alegando que a sua empresa não se encontrava com nenhuma irregularidade formulou denúncia contra os servidores na sede do órgão sem que eles soubessem.

Após a denúncia, o superintendente do Ibama e o empresário solicitaram à Polícia Federal (PF) uma autorização judicial para fazer uma ação controlada, ou seja, acompanhar a entrega do dinheiro utilizando áudio e vídeo.

Foi estabelecido um horário e um local para a entrega do dinheiro aos fiscais, momento em que a PF efetuou a prisão dos servidores. Os dois foram detidos em flagrante pela prática do crime de corrupção passiva, cuja pena prevista é de 2 a 12 anos de reclusão e multa. Eles foram recolhidos ao setor de custódia da PF, ficando à disposição da Justiça Federal.

    Leia tudo sobre: IbamaCampo Grandecorrupçãopresospolícia federal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG