Doença do coração é maior causa de morte em SP, aponta pesquisa

As doenças ligadas ao coração são as que mais matam moradores de São Paulo. As isquêmicas - entre elas o enfarte - aparecem como a primeira causa de morte, com 8.

Agência Estado |

212 casos em 2007, 12,9% do total. Na faixa etária acima dos 65 anos, o porcentual sobe para 15,3%.

Álvaro Avezum, diretor da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo, diz que o fato está diretamente relacionado aos grandes centros urbanos. “É o resultado do nosso estilo de vida sedentário, alimentação ruim e o estresse”, explica o médico.

“Nós, cardiologistas, no dia-a-dia, já nos deparamos inclusive com pessoas na terceira década da vida tendo enfarte.” Segundo o especialista são sete os fatores de risco: cigarro, colesterol alto, diabetes, pressão alta, obesidade abdominal, estresse e depressão. “Mas temos dois fatores de proteção que são a prática de atividade física regular três vezes por semana de pelo menos uma hora e o consumo de frutas e legumes todos os dias.”

O cardiologista ressalta que as pessoas não se preocupam com os fatores de risco, como, por exemplo, a obesidade, que afeta a pressão arterial. Com isso, segundo ele, se forma o quadro para o enfarte. As informações são do Jornal da Tarde .

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG