O documentário brasileiro Quebradeiras, sobre as mulheres que quebram coco na Amazônia brasileira, foi premiado nesta quinta-feira nos Encontros de Cinemas da América Latina, em Toulouse, sul da França, que acontecem até 28 de março.

Divulgação

Cena do filme "Quebradeiras", filmado na Amazônia com mulheres que quebram coco

O filme, dirigido pelo cineasta Evaldo Mocarzel, competiu com outros dois documentários brasileiros: "Um Lugar ao Sol", de Gabriel Mascaro, sobre as elites sociais que vivem nos grandes prédios com vista para o mar no Rio de Janeiro; e "Dzi Croquettes", de Tatiana Issa e Raphael Alvarez, filme que presta homenagem ao irreverente grupo teatral dos anos 1970. "Quebradeiras" já havia conquistado três prêmios no Festival de Brasília: melhor direção, som e fotografia.

Também concorreram na categoria documentários "Flores en el Desierto", filme sobre a cultura "huichol", do mexicano José Alvarez, e "Pecados de Mi Padre", de Nicolás Entel, que conta a história pessoal do filho do traficante de drogas Pablo Escobar.

"Vienen por el oro, vienen por todo", uma co-produção chileno-argentina de Chiristián Harbaruk e Pablo d'Alo Alba, também disputou o prêmio de melhor documentário do Festival de Toulouse.

Os Encontros do Cinema Latino-americano, abertos no fim de semana passado, com "Estômago", do brasileiro Marcos Jorge, se encerrarão no sábado com o filme argentino "O Segredo de seus Olhos", dirigido por Juan José Campanella e protagonizado por Ricardo Darín e Soledad Villamil, que ganhou Oscar de melhor filme estrangeiro.

Leia mais sobre: documentários , Evaldo Mocarzel

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.