conversa para boi dormir , critica indígena - Brasil - iG" /

Dizer que demarcação ameaça soberania é conversa para boi dormir , critica indígena

Brasília - Desde o início do julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a demarcação da Terra Indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima, o clima foi de tranqüilidade do lado de fora do prédio, que estava totalmente isolado pela segurança.

Agência Brasil |


Um grupo de pouco mais de 100 pessoas, entre representantes indígenas, do Movimento de Apoio ao Trabalhador Rural (MATR) e do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), levou faixas de apoio à demarcação contínua e aos índios que vivem na reserva.

Integra o grupo Álvaro Tucano, indígena que mora na região do Pico da Neblina, em uma reserva vizinha à Raposa Serra do Sol. Não podemos ficar neutros quando alguém mexe com a legislação brasileira que foi discutida por nós, do movimento indígena, disse em referência aos Artigos 231 e 232 da Constituição Federal, que garantem os direitos dos índio à terra.

Para ele, é conversa para boi dormir dizer que a demarcação contínua afronta a soberania nacional. Na avaliação de Álvaro Tucano, o que está em jogo é o interesse econômico, uma vez que as terras são ricas em minérios e em biodiversidade.

Leia mais sobre:  Raposa Serra do Sol

    Leia tudo sobre: raposa serra do sol

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG