Divulgado o balanço final do carnaval do Rio

Conscientização de ¿mijões¿ recebe destaque, na opinião de secretário

Valmir Moratelli, iG Rio de Janeiro |

Neste carnaval, 3.200 banheiros químicos foram instalados pela cidade. Ainda assim, 342 pessoas foram presas urinando em vias públicas. Entre elas, dois dinamarqueses. Esse fato foi amplamente divulgado na imprensa da Dinamarca, que é um país bastante civilizado quanto a essas práticas, disse o secretário Especial de Turismo e presidente da Riotur, Antonio Pedro Figueira de Mello, em coletiva realizada na tarde desta segunda-feira (22), na sede da Riotur.

O secretário afirmou ainda que espera aumentar o número de banheiros químicos para 5.000 no próximo ano.

Pedro Kirilos / Riotur

O secretário Especial de Turismo, durante a coletiva de imprensa

Na opinião de Antonio Pedro, a campanha Pega Mijão, que tende a repreender pessoas que urinam em locais públicos, foi o destaque do período. A rua, o patrimônio em geral é do cidadão, ele tem que cuidar disso e evitar urinar nas ruas. Foi o primeiro carnaval estruturado e foi satisfatório, tendo em vista o aumento considerável no número de turistas e foliões nas ruas, afirmou o secretário, que pretende manter a conscientização da população para o próximo carnaval e já visando às Olimpíadas de 2016. É uma questão de educação, de hábito. As pessoas precisam entender a importância de manter limpas as ruas, disse.

Turistas satisfeitos

Segundo dados foram divulgados pela Riotur, o Rio de Janeiro recebeu cerca de 800 mil turistas, no período do carnaval. A rede hoteleira registrou ocupação de 94%, 10% a mais que 2009.  Os blocos de rua reuniram cerca de 3,5 milhões de foliões, um milhão a mais que o previsto.

De acordo com pesquisa realizada pela Escola Superior de Propaganda de Marketing (ESPM), a pedido da Riotur, 93% dos estrangeiros e 98% dos turistas brasileiros informaram que pretendem retornar à cidade neste mesmo período. Satisfeitos com a festa, 96% dos brasileiros e 98% dos estrangeiros disseram que recomendariam a cidade a terceiros.  No total, a equipe entrevistou 1254 pessoas no entorno do Sambódromo entre os dias 13,14 e 15 de fevereiro.

Pedro Kirilos / Riotur

"93% dos estrangeiros querem voltar ao Rio", diz pesquisa

Próximas metas

A prefeitura lança em setembro o caderno de encargos para a folia de 2011. Entre os objetivos, estão a permanência de propaganda visando à conscientização dos cariocas para o uso do banheiro público e o remanejamento de blocos em determinadas áreas da cidade. Os bairros de Ipanema, Laranjeiras, Santa Tereza, Leblon e Gávea não terão novos blocos.

Além de aumentar o número de banheiros, que é uma meta para 2011, não vamos autorizar novos blocos nestes bairros, devido à sobrecarga. Em alguns casos, os blocos que já existem serão remanejados para outros lugares. A rua Dias Ferreira, no Leblon, por exemplo, não tem estrutura para abrigar desfile de blocos. Fica desorganizado, disse o secretário, que afirmou ter ido pessoalmente a oito blocos durante o carnaval.

Antonio Pedro ainda ressaltou que não é de intenção da Riotur  criar circuitos, como é feito no carnaval de rua de Salvador. Todas as mudanças serão feitas no intuito de tornar a festa ainda melhor e mais agradável para foliões e moradores. Os blocos terão até o dia 1º de setembro para efetuar o credenciamento junto à Riotur, disse.


    Leia tudo sobre: bloco de ruablocos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG