SÃO PAULO ¿ O maior destaque da 17ª edição do Mix Brasil, que reúne produções de diversos formatos do mundo inteiro ligadas ao tema da diversidade sexual, é, pela primeira vez, o cinema nacional. A abertura do evento, marcada para a noite desta quinta-feira (12) no Cinesesc, contará com a exibição para convidados de Do Começo ao Fim, polêmico filme de Aluisio Abranches (Copo de Cólera) sobre incesto entre irmãos e apenas um dos trabalhos incluídos no panorama de longas-metragens brasileiros, inédito no festival, que se estende até 22 de novembro.

Divulgação

O documentário "Dzi Croquettes"

No total, sete filmes nacionais foram selecionados. Entre eles, está o documentário "Dzi Croquettes", que ganhou os prêmios de público tanto do Festival do Rio quanto da Mostra Internacional de São Paulo. O longa retrata o grupo de teatro carioca Dzi Croquettes, que marcou a década de 1970 ao desafiar a ditadura com espetáculos pouco comportados e levantar a bandeira do homossexualismo. Foram gravados depoimentos de Marília Pra, Betty Faria, Miguel Falabella e Gilberto Gil, entre outros.

"A criação de um programa com filmes nacionais foi possível não apenas pela grande quantidade de produções que abordam a sexualidade, mas também pelo aumento da qualidade técnica e de conteúdo dessas obras, conta a diretora do Mix Brasil, Suzy Cap.

Além de produções que já estrearam no circuito comercial, caso de " A Festa da Menina Morta ", de Matheus Nachtergaele, e " Quanto Dura o Amor? ", também está o esperado "Elvis & Madona", de Marcelo Laffitte, previsto para entrar em cartaz em 2010. Na trama, uma entregadora de pizza lésbica (Simone Spoladore) se apaixona por um travesti nas ruas de Copacabana. Ainda no elenco, Maitê Proença e José Wilker.

O evento também apresenta uma série de atividades paralelas e especiais, como oficinas, debates, shows e festas, mas é mesmo o cinema que chama a atenção, inclusive na mostra competitiva de curtas-metragens. Parte das comemorações do Ano da França no Brasil, ainda haverá uma programação especial em homenagem ao diretor, ator e roteirista Jacques Nolot, que estará no Brasil.

Divulgação

O longa-metragem israelense "O Pecado do Carne", com romance entre judeus ortodoxos

No Panorama Internacional, está o polêmico israelense " Pecado da Carne " ("Eyes Wide Open"), exibido na mostra "Um Certo Olhar" de Cannes, que revela uma relação homossexual na comunidade judia ortodoxa. Também participou do festival francês " Morrer como um Homem ", do português João Pedro Rodrigues, retrato de um travesti em final de carreira. Da Argentina, vêm dois filmes promissores: "O Último Verão da Boyita", dirigido por Julia Solomonoff, assistente de Walter Salles em "Diários de Motocicleta", e "Menino Peixe", de Lucía Puenzo, diretora do celebrado "XXY".

O 17º Mix Brasil acontece em São Paulo no Cinesesc, Cine Olido e Espaço Unibanco de Cinema ¿ a não ser o Olido, que realiza sessões com ingressos a preços promocionais (R$ 1,50), as demais salas adotam seus valores usuais. Depois da capital paulista, parte da programação segue para Brasília, entre 25 a 29 de novembro, no auditório do Museu da República.

Serviço
17° Festival Mix Brasil de Cinema e Vídeo da Diversidade Sexual
São Paulo, de 12 a 22 de novembro
Brasília, de 25 a 29 de novembro
Consulte a programação completa no site oficial

Assista ao trailer de "Do Começo ao Fim":

Leia mais sobre: Mix Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.