Disputa por comissões ainda deixa Senado paralisado

O impasse provocado pela vontade do ex-presidente da República e senador Fernando Collor (PTB-AL) de presidir uma das 11 comissões técnicas do Senado continua paralisando as atividades da Casa. É que os líderes se recusam a iniciar as atividades antes de concluído o loteamento das comissões.

Agência Estado |

Já o PTB insiste para que o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e o líder do PMDB, Renan Calheiros (AL), cumpram o compromisso de ceder uma comissão a Collor. O parlamentar alagoano queria a presidência da Comissão de Relações Exteriores (CRE), mas foi obrigado a desistir quando confrontado com a decisão do PSDB em não abrir mão do cargo.

Encarregado de mediar a questão, o líder do governo, senador Romero Jucá (PMDB-RR), acredita que na terça-feira os líderes chegarão a um acordo. "Quem tem prazo, não tem pressa, estamos trabalhando para chegar a um entendimento", afirma.

Jucá diz que atua para impedir que o "confronto" deixe reflexos negativos e "cicatrizes" na base do governo. Ou seja, que o PTB possa retaliar o Planalto, desviando os sete votos da bancada para a oposição. Não fosse isso, o partido teria de se conformar com a última escolha, com o que restasse das presidências de comissões.

Leia mais sobre: Senado

    Leia tudo sobre: senado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG