Discussão sobre CPI é briga política, diz Gabrielli

O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, afirmou hoje, em entrevista coletiva realizada em Nova York, nos Estados Unidos, que a discussão sobre a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a empresa no Senado é no Congresso é essencialmente uma briga política. Além disso, ele criticou a imprensa pela cobertura do assunto.

Agência Estado |

"As pessoas que falam têm crédito e os veículos que publicam também. Isso acaba atingindo (a empresa). Não sei se ameaça, pois somos sólidos e temos um bom nome, mas que atinge, atinge", afirmou.

Para Gabrielli, "se é para investigar (a Petrobras), vamos investigar". "Mas vamos investigar o assunto, não fazer uma CPI para encontrar o que investigar, porque isso é um absurdo", disse. O presidente da estatal ainda criticou especulações de que a CPI poderia ser usada para troca de diretoria da estatal. "E impressionante. Quando pegamos as notícias que vem do Brasil e as que vem de fora são dois mundos completamente distintos. Nos veículos mais importantes do mundo, a cobertura foca o que fazemos do ponto de vista financeiro e de produção. No Brasil, a discussão é sobre aqueles que querem descobrir problemas", afirmou.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG