Diretoria da Infraero se diz surpresa com greve dos funcionários de aeroportos

BRASÍLIA - A diretoria da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) ficou surpresa com a decisão dos funcionários da estatal de entrar em greve a partir da próxima quarta-feira (30). Nessa sexta-feira, a presidência da Infraero foi comunicada oficialmente sobre a paralisação pelo Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina). A categoria reivindica aumento salarial, reajuste do vale alimentação e bônus de Natal, além da troca de diretoria da companhia.

Redação com agências |

Em nota, a direção da empresa informa que recebeu documento do Sina comunicando a realização do movimento grevista em 12 dos 67 aeroportos que administra. A presidência da estatal diz ainda que está tomando todas as providências necessárias para assegurar o total funcionamento dos aeroportos.

Ainda de acordo com a nota, a diretoria da Infraero vai continuar a se reunir para exame e apreciação do assunto. Na segunda-feira (28), a direção da companhia terá audiência com representantes do Ministério Público do Trabalho para falar sobre a greve, aprovada ontem (24), durante assembléia da categoria.

A direção da estatal também se mostrou surpresa com a aprovação da proposta de greve pela categoria. [A diretoria] ficou surpresa com tal decisão do Sina, uma vez que, no último dia 12 de julho, em reunião em São Paulo, finalizou proposta após intensas negociações e a própria diretoria do sindicato concordou com tais proposições, restando apenas um ponto na pauta para negociação (a empresa ofereceu por mês R$ 587,50 de vale alimentação).

O sindicato informou que não foram todos os aeroportos que aderiram à greve, mas adiantou que os principais, como Galeão (RJ), Guarulhos (SP), Campinas (SP) e Congonhas (SP), entre outros, vão parar as atividades no próximo dia 30.

Leia mais sobre: aeroportuários

    Leia tudo sobre: greve

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG